Menu
terça, 15 de junho de 2021
Política

Osmar Jeronymo, Waldir Neves e Chadid são os alvos da Polícia Federal

Operação investiga corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa 

08 junho 2021 - 10h06Por Vinícius Squinelo

Os conselheiros do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul Osmar Domingues Jerônymo, Ronaldo Chadid e Waldir Neves Barbosa são alvos da Polícia Federal nesta terça-feira (8). Chamada de Mineração de Ouro, a operação apura a prática dos crimes de peculato, corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro. 

Os nomes foram confirmados extraoficialmente por fontes ouvidas pela reportagem, que preferiram o anonimato por medo de represálias. A PF, inclusive, chegou a ir à mineradora do irmão de Neves. 

Conforme divulgado, as investigações tiveram início a partir de informações obtidas no âmbito da Operação Lama Asfáltica. 

Em razão da existência de autoridades com prerrogativa de foro, os elementos probatórios foram encaminhados ao Superior Tribunal de Justiça, que autorizou a instauração de inquérito para apurar o possível envolvimento de membros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul nos crimes investigados. 

Estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, Sidrolândia e Brasília (DF). As ordens judiciais foram expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça. 

A ação conta com o apoio da Controladoria-Geral da União e da Receita Federal do Brasil. 

Participam da operação 102 policiais federais, além de servidores da Controladoria-Geral da União e Receita Federal do Brasil. 

O nome da operação decorre de indícios de que a aquisição de direitos relacionados a mineração tenha sido utilizada para lavagem de dinheiro.