(67) 99826-0686
REFIS FEV.

'Permanência de Olarte teria ficado insustentável', diz presidente do PROS

Casal Olarte teria deixado o partido no último dia 31 de agosto, por meio de advogados

8 SET 2016
Rodson Willyams
15h00min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O presidente municipal do PROS (Partido Republicano da Ordem Social), Abrahão Malulei Neto, informou ao TopMídiaNews que o ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, desfiliou-se do partido desde o último dia 31 de agosto. A decisão teria sido em conjunto e ocorreu por meio de advogados.

"Ele já se desfiliou, eu entreguei para o advogado dele que colheu a assinatura", informou o presidente municipal do partido e candidato a prefeito de Campo Grande. Manulei ainda informou que a desfiliação também se estenda a esposa de Olarte, a ex-primeira-dama de Campo Grande, Andreia Olarte.

A permanência do casal Olarte teria ficado insustentável dentro do partido, após ambos serem presos durante a Operação Pecúnia. "Não tinha mais como se manter, ainda mais depois de uma denúncia de corrupção. Ficou complicado manter e toda vez que saia o nome deles, ficava lá Gilmar Olarte, do PROS, ou Andreia Olarte, do PROS, e isso para a gente ficava ruim. Mas a decisão foi de comum acordo".

Manulei ainda explicou que apesar de Olarte ter desvinculado o seu nome do PROS, o partido ainda permanece ligado ao Tribunal Superior Eleitoral. "É que isso ainda demora um certo tempo pra sair do TSE", finalizou.

Olarte ainda permanece preso no Presídio de Trânsito de Campo Grande e a Andreia Olarte segue encarcerada na sede do Garras (Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros), em Campo Grande. 

Veja também