Menu
domingo, 22 de maio de 2022 Campo Grande/MS
FAMASUL MAIO BANNER
Política

PSD confirma apoio ao PSDB em convenção com presença de Reinaldo Azambuja

Presidente da legenda, Antônio Lacerda, diz que parceria começou com a eleição de Marquinhos Trad

31 julho 2018 - 19h48Por Thiago de Souza

O PSD confirmou o apoio a candidatura à reeleição do governador Reinaldo Azambuja, na noite desta terça-feira (31), no diretório do partido, em Campo Grande. A cúpula dos partidos no estado estiveram na convenção. O presidente do PSD, Antônio Lacerda, destacou que a parceria das legendas começou com a eleição de Marquinhos Trad.  

O apoio já era esperado e foi selado nesta noite. O PSD tem como lideranças o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, o atual deputado federal e pré-candidato à reeleição, Fábio Trad, além do secretário de governo do município, Antônio Lacerda, que é presidente da legenda.

Pelo PSDB, além de Reinaldo, estiveram Carlos Alberto Assis, que será o coordenador da campanha de Azambuja e o presidente estadual, deputado Beto Pereira. Marquinhos Trad e Reinaldo Azambuja discursaram no evento.

Prefeito também destacou ações da prefeitura e governo de MS. (Foto: Otávio Neto)

Conforme Lacerda, ações conjuntas entre governo e prefeitura começaram desde que Marquinhos assumiu o executivo municipal.

''Marquinhos foi no dia seguinte [da posse] conversar com o governador. Ali já nascia essa parceria de trabalho por Campo Grande'', destacou o dirigente. A ação do tapa-buraco com prefeitura e governo, com investimentos de R$ 50 milhões, foi destacada no evento.  

''Essa parceria tem se mostrado forte e quem ganha não é o partido 'A' ou 'B' e sim a população'', conclui Lacerda.

Fábio Trad analisou que o PSD é um partido ''sério, de responsabilidade, democrático'' e que a legenda é de centro  e não é afeita a extremos para a direita ou esquerda.

''O PSD quer ficar com quem governa com responsabilidade'', enfatizou o deputado federal.

Ainda segundo Fábio, a parceria com o PSDB ''era o mais correto a ser feito, com Alckmin candidato à presidência e Azambuja governador''. Ele apontou que as siglas têm a mesma linha ideológica de responsabilidade e ideais democráticas, com gestão pública responsável.