Menu
quinta, 01 de outubro de 2020
Política

Sem André e Odilon, Marquinhos aumenta dianteira, seguido de Rose e Lucas

Antes terceiro colocado no Itop, Capitão Contar caiu para o quinto lugar

25 setembro 2019 - 09h00Por Vinícius Squinelo

Caso André Puccinelli e Odilon de Oliveira decidam ou sejam impedidos de disputar as próximas eleições municipais, o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad é o favorito isolado a continuar no cargo em 2020. Pelo menos é o que aponta nova rodada de levantamento Itop (Instituto TopMídia de Pesquisas), que ouviu 1.200 campo-grandenses neste mês, o maior número em trabalhos deste tipo na cidade.

Em um quadro sem o ex-governador e o juiz aposentado, Marquinhos (PSD) dispara para 38% da preferência do campo-grandense, expressivo crescimento se comparado com a pesquisa de agosto, quando marcava 20%. Se quiser ver a pesquisa com André e Odilon clique aqui.

Em segundo lugar segue o nome da deputada federal Rose Modesto (PSDB), com 12%, um ponto percentual a menos que a pesquisa anterior.

Uma surpresa marca a disputa pelo terceiro lugar. Antes com lugar no pódio, o deputado estadual Capitão Contar despencou de 9% para 5%. O pódio é agora ocupado por outro deputado estadual, Lucas de Lima (SD), que subiu de 6,5% para 9%.

Contar foi, inclusive, ultrapassado também pelo deputado federal Dagoberto Nogueira, com 5% da preferência popular. O procurador Sérgio Harfouche (Avante) marca 4%, enquanto o estreante na pesquisa, Delcídio do Amaral (PTB), fica com 2%. Beto Pereira fecha o levantamento com 0,8%. 

Nesta quadro, o número de indecisos, brancos e nulos aumentam para 23,2%. Em comparação ao levantamento anterior foram retirados os nomes de Zeca do PT, Athayde Nery e Marcelo Bluma para o teste de novos quadros para as eleições 2020.

Já a preferência espontânea tem o seguinte quadro:

A pesquisa foi realizada pelo Itop entre os dias 9 e 18 de setembro e ouviu 1.200 campo-grandenses, a maior amostra dentre os institutos regionais. O levantamento segue estatística de idade, sexo e classe social da amostragem da Capital. Importante ressaltar que, como ainda não estamos em período eleitoral, não há necessidade do registro do trabalho junto ao Tribunal Superior Eleitoral. 

Leia Também

Polícia acaba com combinado de orgia com menores em Campo Grande
Polícia
Polícia acaba com combinado de orgia com menores em Campo Grande
Com 44ºC, Setembro termina com recorde de calor em várias cidades de MS
Cidades
Com 44ºC, Setembro termina com recorde de calor em várias cidades de MS
Após pagar duas parcelas do carro, motorista vê veículo ser destruído pelo fogo
Interior
Após pagar duas parcelas do carro, motorista vê veículo ser destruído pelo fogo
Patroa ‘mete bala’ em funcionário que capinava terreno em Corumbá
Polícia
Patroa ‘mete bala’ em funcionário que capinava terreno em Corumbá