TJMS dezembro
Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
Política

Trutis, Vander e Beto Pereira foram os deputados federais mais faltosos no 1º semestre

Rose Modesto e Fábio Trad, os parlamentares de MS que participaram de todas as sessões

18 julho 2019 - 07h00Por Celso Bejarano, de Brasília

O Congresso Nacional entrou em recesso nesta quarta-feira (17) e os trabalhos em plenário serão retomados somente no dia 6 de agosto, período de 20 dias.

Na Câmara dos Deputados, os parlamentares da bancada de Mato Grosso do Sul que mais faltaram às sessões foram Tio Trutis, do PSL, com 14 ausências, quatro das quais não justificadas; Vander Loubet (PT), com oito ausências, três delas também não justificadas, e Beto Pereira, do PSDB, que não foi ao plenário por cinco vezes, uma ele não justificou ao comando da Câmara.

Do início do ano legislativo, em fevereiro até agora, foram realizadas na Câmara dos Deputados 86 sessões. Participaram de todas, a deputada federal Rose Modesto, do PSDB, e o deputado Fábio Trad, do PSD.

Rose fez 8 discursos em plenário e quatro na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados; já Fábio proferiu 73 discursos em sessões no plenário e 29 em reuniões de comissões, principalmente na que integra como titular, a de Comissão, Constituição e Justiça.

O deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, que não discursou nenhuma vez no primeiro semestre na Câmara, mas quatro vezes em comissões, compareceu a 84 sessões e deixou de ir duas vezes. Ele justificou as faltas.

Dr. Luiz Ovando, deputado federal do PSL, participou de 84 sessões. Ele, que é médico, faltou por duas ocasiões, uma ausência justificada, outra não. Ele discursou dez vezes em sessões do plenário e quatro em comissões da Câmara.

Cenário vazio: já no último dia de sessão do primeiro, nenhum debate importante no plenário do Senado Federal. Foto: Celso Bejarano

Já seu colega de partido, o deputado Tio Trutis, marcou presença em 72 sessões, ou seja, não foi em 14. Entre as faltas, ele justificou dez e quatro não disse ainda a razão da ausência. Trutis, que fez dois discursos no período (2 em plenário e 2 em comissões), participou logo no início da legislatura de uma feira de armamento no Rio de Janeiro.

Vander Loubet, do PT, outro que não usou a tribuna para discursos nem no plenário nem em comissões, atuou em 78 sessões e faltou oito. O petista justificou cinco faltas e deixou três sem explicação.

Beto Pereira, do PSDB, esteve no plenário em 81 sessões. O parlamentar tucano, que discursou três vezes em plenário e 15 vezes em comissões, justificou quatro faltas e ainda não deu motivo pela ausência uma vez.

Bia Cavassa, também do PSDB, que assumiu o mandato como suplente, já com o ano legislativo em andamento, atuou em 71 sessões e justificou uma falta. Ele discursou duas vezes no plenário da Câmara dos Deputados.