(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Jovem pede doação para a mãe que sofre de tipo raro de câncer no sangue

Quem puder ajudar, pode procurar o Hemosul e fazer a doação em nome de Iracema Monte Serrat Secundo

3 JUN 2019
Luis Abraham
15h10min
Foto: Arquivo pessoal

A jovem Jéssica Matias Amorim, de 22anos, pede ajuda para que população de Campo Grande doe sangue e plaquetas à mãe, portadora de um tipo raro de câncer hematológico. Iracema Monte Serrat Secundo, tem 59 anos e está internada a uma semana no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital El Kadri, após passar duas semanas no Hospital da Cassems.

Ainda no sábado (3), a situação da idosa se agravou e foi preciso entubar e colocá-la sob efeito de morfina, pois dizia coisas desconexas e sentia muita dor, vez que a doença também ataca os ossos

Além disso, Iracema está com pneumonia e os rins pararam de funcionar, ela passou por hemodiálise. Agora aguarda pela tomografia que irá apurar se houve a formação de coágulo no cérebro para que os médicos possam retirar a sedação. Quem puder, pode procurar o Hemosul e fazer a doação em nome de Iracema Monte Serrat Secundo.

Incurável

A mãe de Jéssica sofre de mieloma múltiplo, uma rara forma de câncer que atinge a medula óssea e tem menos de 150 mil casos registrados ao ano em todo o Brasil de acordo com dados do Hospital Israelita Albert Einstein.

A doença ataca os chamados plasmócitos, células responsáveis pela produção de anticorpos que atuam no combate de vírus e bactérias. O mieloma múltiplo faz com que essas células se multipliquem rapidamente, comprometendo a produção das outras células do sangue.

Esse crescimento desordenado acarreta transtornos, como o aumento do volume do plasma, viscosidade em excesso do sangue, lesões nos ossos, insuficiência renal e mau desempenho do sistema imunológico.

Doação de Sangue

O Hemosul funciona das 7h às 17h, de segunda à sexta-feira, inclusive no horário de almoço. No sábado as doações podem ser feitas das 7h às 12h.

Orientações básicas

Para doar sangue algumas observações são recomendas:

  • para ser um doador tem que ter de 16 a 69 anos, sendo que os doadores de 16 e 17 anos precisam estar acompanhados dos pais ou responsável ou ter em mãos declaração de autorização, com firma reconhecida. Também é importante lembrar que a primeira doação somente pode ser feita até 60 anos. Acima desta idade, apenas para quem já é doador;
  • homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses, já as mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses.
  • o doador deve estar bem alimentado para doar sangue, devendo-se evitar alimentos com excesso de gordura já na véspera da doação;
  • embora a nova lei permita a doação de pessoas abaixo de 50 Kg, a Rede Hemosul-MS reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador;
  • algumas condições patológicas são impeditivos para doação, como doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como doença de Chagas, hepatite, Aids, sífilis. Além disso estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após sarar para doar sangue;
  • alguns medicamentos também impedem a doação, portanto, é importante comunicar ao profissional de saúde, no momento da entrevista, os remédios que está utilizando;
  • estar vacinado impede temporariamente a possibilidade de doar, aproveite antes de tomar alguma dose de vacina.

Veja também