tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
dengue
Saúde

Marquinhos não cede e mantém comércio sem funcionar para prevenir Coronavírus

Protesto foi realizado por empresários, mas o prefeito afirma que prefere a população viva

27 março 2020 - 19h00Por Dany Nascimento

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) deixou claro que não vai ceder à pressão dos empresários e mantém os decretos publicados, onde o comércio continua de portas fechadas.

A única exceção é para restaurantes, lotéricas e igrejas, que devem voltar a funcionar, obedecendo diversas regras de prevenção do Coronavírus. O Chefe do Executivo destaca que a cidade possui 256 leitos e caso 1% da população tenha a confirmação da doença, não terá espaço para tratar todo mundo.

“1% seria 9 mil pessoas e quem vai ocupar esses leitos? Com certeza quem tem nome e sobrenome. E nossos irmãos do Vila Nasser, Santa Luzia, Moreninha, Santa Felicidade, Tarumã, Coophavila, Portal Caiobá, Nova Lima, Tijuca, Jardim Canadá, no Corcovado, quem mora no Dom Antônio Barbosa, Parque do Sol. Quase mil pessoas morreram hoje na Itália. 917 pessoas estão sendo cremadas, eu não quero isso para a nossa cidade”, afiram o prefeito.

Marquinhos citou como exemplo a cidade de Milão, na Itália, alegando que o prefeito acatou o pedido dos empresários e teve 4.474 óbitos. “ O prefeito pediu desculpa para o povo, mas quem é que traz esses familiares de volta? Ninguém”.

Mais cedo, um protesto foi feito por empresários, ao redor da prefeitura. Com carros de luxo, eles realizaram uma manifestação, exigindo o funcionamento dos comércios da cidade.