TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Saúde

MS mantém posição de atender orientação de médicos para receitar cloroquina

Ministério da Saúde divulgou protocolo liberando o uso da cloroquina em casos leves da covid-19

20 maio 2020 - 13h00Por Diana Christie

No dia que o Ministério da Saúde divulgou protocolo liberando o uso da cloroquina em casos leves da covid-19, a secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone, reforçou que o medicamento está disponível nos hospitais de referência para combate à doença do Estado, mas ele só é oferecido conforme orientações médicas.

“Mato Grosso do Sul, como todos sabem, atende as normas e recomendações do Ministério da Saúde. Há protocolos do Ministério da Saúde que dizem em relação a cada tipo de critério de paciente. A medicação é sempre orientada e discutida entre médico e paciente. Não resta dúvida”, enfatizou em live nesta quarta-feira (20).

Maymone explicou que em casos leves e intermediários, geralmente são usados medicamentos de suporte, como analgésicos. No entanto, a hidroxicloroquina está sim disponível e pode ser ministrada conforme acordo entre médico e paciente.

Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende enfatizou a preocupação com o avanço da pandemia. “Todos os estudos apontam que para cada conjunto de 100 pacientes acometidos com a covid-19, de 8% a 10% desses pacientes vão precisar de leitos de UTI, além daqueles que vão precisar de leitos clínicos”, ressalta.

Dados

Com o registro de mais uma morte em Campo Grande, na madrugada desta quarta-feira (20), Mato Grosso do Sul chegou a 693 casos do novo coronavírus confirmados. Ainda, 770 pacientes aguardam o resultado dos exames.

Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde. Desde que a doença passou a ser monitorado, foram 5.860 casos notificados no Estado, dos quais 4.316 foram descartados e 21 excluídos.

Dos 693 casos confirmados, 390 pessoas estão em isolamento domiciliar, 259 são considerados recuperados, 17 morreram e 27 estão internados, além de três pacientes de outros estados, que não entram para as estatísticas de MS.

Dos 30 pacientes hospitalizados, 19 estão em leitos clínicos e 11 em UTI. Ainda, há sul-mato-grossenses em hospitais de São Paulo, Alagoas e Mato Grosso.