Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
camara municipal
Saúde

ROMPENDO O MEDO: projeto de Herculano, Maio Laranja incentiva vítimas a denunciar abusos sexuais

A cada oito minutos, uma criança é abusada sexualmente no Brasil e 80% dos casos acontecem no ambiente familiar

10 abril 2019 - 13h10Por Rodson Willyams

A Lei n° 5.118, aprovada pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2017, de autoria do deputado estadual Herculano Borges (SD), “Maio Laranja - Contra o Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes”, incentiva vítimas a denunciar seus agressores.

Conforme estudos da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), no Brasil, a cada oito minutos, uma criança é abusada sexualmente.

 “Ou seja, 180 crimes contra as crianças por dia. 80% dos casos acontecem nos ambientes familiares, tendo como autores padrastos, pais, irmãos e tios. Apenas 20% são praticados por pessoas fora da família. Apenas 2% dos delitos são denunciados e, destes, em apenas 9% os autores são condenados“, explicou o parlamentar na época em que deu início ao projeto.

De janeiro até o dia 10 de abril de 2019, a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) registrou 141 casos, sendo nove casos de estupro na forma tentada, 10 de violência doméstica e 122 casos de estupro. Aprovada pelos demais deputados em 2017, o objetivo da campanha agora é orientar as crianças e adolescentes sobre o que é abuso sexual, como prevenir e denunciar este tipo de crime que infelizmente aumenta a cada ano.

“A expectativa para a campanha deste ano é muito positiva, pois além da parceria do Projeto Nova, que vem desde o ano passado, confirmamos outras importantes, como da Capelania Escolar, psicólogos, secretarias de educação e câmaras de vereadores do nosso estado. Com certeza a abrangência será bem maior do que na edição de 2018”, disse Herculano.

Assim, o objetivo da campanha é dar maior amplitude às ações que serão realizadas por meio de palestras em todo Estado. Além disso, será disponibilizado conteúdo digital com linguagem apropriada para crianças pequenas, adolescentes e vídeos-aula para qualquer adulto que tenha interesse em adquirir conhecimento e defender esta nobre causa.

O deputado ainda lembrou que os professores são peças fundamentais e que podem colaborar com a campanha identificando as vítimas dentro das salas de aula. “Precisamos dar publicidade para que se denuncie a violência, uma vez que o silêncio perdoa o agressor e reforça seu poder sobre as vítimas”.

O mês foi escolhido com o objetivo de alinhar ações com o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizado em 18 de maio.

Leia Também

Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Polícia
Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Geral
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Geral
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Geral
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio