(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Dani Alves pede inteligência contra a Colômbia: 'Queremos jogar futebol'

Capitão da vez na Seleção, lateral do Juventus lembra confusões recentes diante do adversário da próxima terça-feira e garante: 'Não temos perfil de confusão'

6 SET 2016
Globo Esporte
08h23min
Foto: Pedro Martins

Brasil e Colômbia viveram várias polêmicas nos últimos anos, como a lesão que tirou Neymar da Copa do Mundo de 2014, a expulsão que suspendeu o camisa 10 da Copa América do Chile, o jogo pegado na Olimpíada do Rio... E antes do reencontro desta terça-feira, em Manaus, pelas eliminatórias do Mundial de 2018, coube ao lateral-direito Daniel Alves pedir inteligência à Seleção. Capitão da vez do técnico Tite, o atleta do Juventus avisou que os jogadores da equipe não tem o perfil de lutadores.

- Não tenho mais responsabilidade agora do que antes por ser o capitão, temos vários capitães dentro da Seleção. O que nos diferencia dos demais é nosso futebol, qualidade, espírito de luta. É o que devemos fazer. Não temos perfil de confusão, de lutadores, temos perfil de jogadores de futebol. Provocação sempre existiu, mas temos que ser mais inteligentes. Queremos jogar futebol, queremos que haja paz, e no final as pessoas desfrutem do espetáculo. Isso não é lutar ou fazer coisas que não têm nada a ver com futebol. Pela rivalidade é normal que falem, mas cada um defende suas cores e todos tentarão um grande resultado. Respeitamos muito a Colômbia - frisou Daniel após o treino desta segunda-feira.

O lateral é o jogador mais experiente da equipe. Em outubro, vai completar 10 anos de serviços prestados à seleção principal do Brasil.

- Para mim é sempre muito especial estar na seleção brasileira. Já é bastante tempo, são muitas vivências aqui dentro, umas melhores do que outras. As que não foram tão boas serviram de aprendizado, espero que não pare por aqui, nessa marca de 100 jogos que posso atingir. Que seja apenas um número e o trabalho continue. (10 anos de Seleção) É uma marca que grandes jogadores conseguiram.

Depois da vitória por 3 a 0 sobre o Equador na estreia de Tite, o Brasil volta a campo nesta terça-feira para enfrentar a Colômbia, em Manaus, pela 8ª rodada das eliminatórias. A partida será realizada na Arena da Amazônia, às 21h45 (de Brasília). Com 12 pontos, a Seleção ocupa a quinta posição na competição. 

O QUE FALARIA PARA TITE SOBRE A SELEÇÃO?
O que eu falaria para o Tite, talvez possa já ter falado, é que a Seleção tem um grupo muito promissor, com muita fome de resultado, de recriar uma identidade que sempre teve. E todos estamos hoje muito felizes pelo grupo que temos. Há muito tempo eu não sentia essa sensação que tenho com esse novo grupo, que, apesar de jogadores estreantes, parece que nos conhecemos de toda vida. Claro que o resultado ajuda, mas o caminho é não se conformar quando a coisa não estiver boa.

TORCIDA
Acredito que o torcedor é apaixonado pela seleção brasileira independentemente de qualquer coisa. É aceitável que a cobrança venha quando as coisas não dão certo. Nossos familiares são torcedores também, carregamos um pouco dessa responsabilidade. O torcedor agora sorri mais do que protesta, mas somos muito cautelosos de saber que não éramos os piores antes nem somos os melhores. Estamos lutando para ganhar uma estabilidade, uma identidade para que o torcedor possa se identificar com os jogadores que aqui estão. Esse é nosso maior objetivo.

CALOR EM MANAUS
Acredito que quando há situações de dificuldade, elas são para as duas partes. Se houver para nós, também haverá para a Colômbia. Na vida há dois caminhos: ou conseguir resultados ou dar desculpas. Que o nosso seja fazer uma grande apresentação, que haja uma conexão com todos os torcedores, que possam retribuir toda dedicação e carinho pelo nosso povo.

RECRIAR IDENTIDADE
Em todos os aspectos procuramos recriar identidade: bom futebol, sensação de equipe que ganha. Se você faz um grande trabalho e não consegue resultados, dificilmente consegue manter equilíbrio para trabalhar. Acredito que essa seja a nossa busca, ter tranquilidade para desempenhar nosso papel da melhor maneira possível.

TITE
Estamos começando a viver momentos que tanto lutamos aqui, conseguir os resultados, as vitórias, e dar uma boa imagem. Acredito que a parcela do Tite é o espírito bastante renovado, a experiência de uma carreira de muitos anos, de se reinventar a cada ano que passa. Não acredito que haja segredo. A energia que o professor tem contagia bastante, estamos bastante felizes de tê-lo conosco. Sou grato aos outros treinadores que passaram por aqui, graças a eles estou aqui há tanto tempo. Para mim, o diferente dele é ter se reinventado, foi atrás de ser melhor e utilizar essa experiência do estudo. Eu não acredito nunca na sorte, isso que chamam de sorte é o encontro da oportunidade com experiência.

REPETIR NA SELEÇÃO O DESEMPENHO PELO CLUBE
Aqui é diferente, tem outra filosofia de jogo. Procuramos sempre nos adaptar à demanda, o grande resultado é focar no que estão pedindo e tentar fazer o melhor. É sempre importante poder descansar sabendo que fizemos o melhor, não nos contentarmos com isso e tentar suprir o companheiro que não estiver no seu melhor dia. Isso é um grande grupo, é o que buscamos formar nesse tempo todo.

LIDERANÇAS
As várias lideranças são porque uns tem esse espírito, outros politicamente falando, outros por alguns outros motivos. Eu não insisto que haja maior importância em ser capitão. É uma honra muito grande representar essa galera com a braçadeira de capitão, mas um grupo precisa de um pouquinho da liderança de todos e acredito que aqui temos bastante disso.

COLÔMBIA
Esperamos sempre uma partida muito disputada contra a seleção colombiana, sempre foi assim. Acredito que nossa proposta é tentar ser organizada constantemente e pensando que temos oportunidade única de conseguir somar pela primeira vez na competição os seis pontos que estamos disputando. Temos que aproveitar as oportunidades.

JAMES E CUADRADO

James e Cuadrado são excelentes jogadores, já os enfrentei mais de uma vez. Enfrentar grandes jogadores é muito motivador, não será diferente. É uma honra ter o Cuadrado como companheiro de equipe.

IMPORTÂNCIA DE DUAS VITÓRIAS SEGUIDAS

O futebol é esse esporte tão emocionante e incrível. Se você faz as coisas bem, dá um salto qualitativo muito grande, se não fizer tão bem regride. Acredito que não pensamos em coisas negativas que podem acontecer, e sim no que podemos fazer de positivo. Somos conscientes da oportunidade que temos, vamos lutar por isso, é o caminho que nos motiva, poder somar os seis pontos. A classificação agora não é tão importante quanto no final. Agora, importante é ser uma equipe sólida, organizada e com bastante crédito para competir nesse nível.

Brasil x Colômbia
Local: Arena da Amazônia, em Manaus
Data e horário: terça-feira, às 21h45 (horário de Brasília)
Escalação: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Gil e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Willian, Neymar e Gabriel Jesus.
Desfalques: ninguém.
Pendurados: Filipe Luis, Lucas Lima, Miranda, Paulinho e Daniel Alves.
Arbitragem: Patrício Loustau (ARG), Iván Nuñez (ARG) e Gustavo Rossi (ARG). 
Transmissão: TV Globo (com Galvão Bueno, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho) e SporTV (com Luiz Carlos Jr e Mauricio Noriega). O GloboEsporte.com também transmite ao vivo e acompanha em Tempo Real.

 

Veja também