Menu
Busca segunda, 21 de outubro de 2019
Top Ms
Algo mais

Em uma virada de ano novo, 'nasceu' a artista plástica autodidata reconhecida em MS

Buga Peralta é uma das homenageadas do Festival de Inverno de Bonito deste ano

13 julho 2019 - 11h30Por Maressa Mendonça

Durante uma dessas revoluções de pensamento que acontecem com a maioria das pessoas, Celair Ramos Peralta decidiu trabalhar para si mesma. E assim “nasceu”, no ano 2000, “Buga Peralta”, a artista plástica autodidata reconhecida em Mato Grosso do Sul pelos trabalhos com temática indígena e representações da natureza. 

Buga não é indígena, “infelizmente”, diz. Mas nasceu no ano de 1977, em uma reserva nas proximidades de Bonito, município onde vive até hoje. Talvez de lá tenha vindo a inspiração para as peças produzidas por ela. 

Se a inspiração veio e continua vindo do contato com a natureza e arte dos indígenas, o aprendizado ninguém explica. Isto porque Buga é totalmente autodidata. “Na virada de século eu decidi que não ia trabalhar mais de empregada para ninguém. Queria fazer alguma coisa em casa, ficar perto dos meus filhos. Comecei a costurar uma coisa e outra, bobagem...”, lembra. 

As primeiras peças produzidas por Buga serviam como decoração para a casa, feitas com a utilização de uma máquina antiga, daquelas com pedal. Depois vieram as peças em argila, as pinturas. “Tudo sem estudar nada absolutamente. É porque eu sempre gostei”.

Quem passeia em Bonito consegue ver o trabalho da artista estampado nas paredes de muitas pousadas. “Sempre usando iconografia indígena terena que eu gosto. Tudo que faço está na nossa cultura e na natureza, não invento moda com coisa de outro lugar. A inspiração está aqui”. 

O último trabalho de Buga, antes de viver exclusivamente da arte, foi em um dos passeios de Bonito. Sobre o sentimento de ter mudado definitivamente de carreira, ela diz não ter se arrependido. “Tive muita sorte com essa minha decisão”. 

Buga expõe seus trabalhos desde a 1ª edição do Festival de Inverno de Bonito e, desta vez, na 20ª edição, será uma das homenageadas. O festival ocorre entre os dias 25 e 28 de julho.