TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
terça, 24 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Campo Grande

Por planejar fuga de traficante e tráfico de armas, filho de desembargadora pega 9 anos de cadeia

Breno Fernando Solon Borges tem mais processos por porte de arma e tráfico de drogas

21 novembro 2018 - 19h04Por Thiago de Souza

Breno Fernando Solon Borges foi condenado a nove anos e seis meses de prisão por organização criminosa  e lavagem de dinheiro. A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira (21). Ele é filho da desembargadora afastada do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, Tânia Garcia Freitas Borges.

A penalidade veio de uma das três ações que ele sofre na justiça estadual. Breno, conforme a Polícia Federal descobriu no âmbito da Operação Cérberus, fazia parte de uma organização especializada no contrabando de armas, que envolvia a facção crimosa Primeiro Comando da Capital. 

Outro crime apontado pela PF a Breno é a tentativa de resgate de Tiago Vinícius Vieira, da Penitenciária de Segurança Máxima em Campo Grande.

O processo está em segredo de justiça. Tentamos contato com um dos advogados de defesa de Breno, mas não houve sucesso. Conforme noticiou o G1, a defesa disse que vai recorrer da decisão e a magistrada não vai se manifestar.

O outro crime grave pelo qual Breno responde é sobre o transporte de 129 quilos de maconha e de 199 projéteis de calibre 7.62 e 71 projéteis de 9 milímetros. Na ocasião, ele estava junto da namorada e de um funcionário. A apreensão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal, em Água Clara, em abril de 2017.