Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
camara municipal
Cidades

Bombeiros, policiais e oficiais militares se unem para a negociação salarial de 2019

A categoria acredita que terá respostas positivas do governo do Estado

12 abril 2019 - 11h28Por Dany Nascimento
Bombeiros, policiais e oficiais militares se unem para a negociação salarial de 2019

Com objetivo de criar um canal direto de negociações para realizar solicitações diretas ao governo do Estado, em busca de melhorias tanto na estrutura para desenvolver as atividades, como na remuneração salarial, as associações militares ‘deram as mãos’ e lançaram, nesta sexta-feira (12), o movimento ‘União das Associações Militares de MS’.

De acordo com o coronel Frederico, presidente da Associação do Corpo de Bombeiros, a união demonstra o fortalecimento da categoria em busca de melhorias. “Não existe instituição, com membros fracos, mal instruídos. O nosso foco agora é a questão salarial. Temos outras pautas a serem apresentadas, mas, de início, precisamos focar nisso. Se tem alguém que acha que está fora dessa união, não está, precisamos do apoio de todos, é uma união de forças”.

Para Mario Sérgio Flores do Couto, novo presidente da ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), a união de forças espera respostas positivas do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). “Já tivemos muitas respostas negativas, acreditamos que agora teremos respostas positivas. Precisamos de qualidade de vida, somos todos heróis, trabalhamos todos os dias, trabalhamos pela sociedade e nossa família, faz parte da sociedade e uma coisa é certa: no zero não ficamos”.

O presidente da Associação dos Oficiais, Alírio Villassanti, disse que o evento é uma data histórica para a categoria, que se une em busca de novos objetivos. “Eu só tenho a agradecer pelo trabalho desempenhado, que é fantástico, essa união é fundamental para todos nós. Já conquistamos muitas coisas e ainda temos muito que conquistar juntos”.

De acordo com Eduardo Ferreira, presidente da ASPRA-MS, os militares estaduais estão há mais de 4 anos sem reajuste salarial.

Leia Também

OMS ALERTA: pico da covid-19 ainda não chegou ao Brasil
Geral
OMS ALERTA: pico da covid-19 ainda não chegou ao Brasil
Com medo, criança de 2 anos se escondeu debaixo da cama e dificultou resgate em incêndio
Cidade Morena
Com medo, criança de 2 anos se escondeu debaixo da cama e dificultou resgate em incêndio
Bolsonaro sugere que apoiadores evitem protestos no próximo domingo
Geral
Bolsonaro sugere que apoiadores evitem protestos no próximo domingo
VÍDEO: homem se nega a entrar em prédio de luxo com máscara e zomba de funcionários
Cidade Morena
VÍDEO: homem se nega a entrar em prédio de luxo com máscara e zomba de funcionários