Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
Cidades

'Friozão' tá chegando em Campo Grande e chances de pegar covid aumentam

Ar seco e ambientes fechados facilitam a disseminação de gripes e síndromes respiratórias

21 maio 2020 - 09h30Por Thiago de Souza

Frio intenso, que deve chegar em Campo Grande neste sábado (23), com temperatura mínima de 9º C, traz outra preocupação: é nesta época que aumentam as chances de contrair doenças respiratórias, inclusive a covid-19. 

Sobre o novo coronavírus, ainda não há evidências científicas do comportamento dele em relação às diferentes temperaturas. O que muda no inverno é a postura das pessoas, esta sim pode facilitar a contaminação por gripes e síndromes respiratórias agudas graves. 

O otorrinolaringologista Diego Malucelli explica que o ar seco provoca sensibilidade nas mucosas nasais e, no inverno, os ambientes costumam ser fechados, dois facilitadores para contrair doenças. 

''Nas baixas temperaturas, aumentam os casos de gripes, resfriados, alergias e pneumonias. A tendência é que realmente aumente a transmissão do novo coronavírus porque não pode ser diferente dos outros vírus'', refletiu o médico especialista, à Folha.  

Frio chega para valer no sábado. (Foto: Reprodução Wesley Ortiz)

Segundo a Folha de São Paulo, não é possível determinar o impacto do frio na pandemia da covid-19 no Brasil, mas a doença vai se somar a problemas respiratórios comuns da estação. 

Para amenizar o problema, o governo federal, por meio do Ministério da Saúde, adiantou, ainda na gestão Mandetta, a vacinação contra a gripe H1N1, até agora para pessoas que compõem o grupo de risco. 

Gelado

Conforme o Inmet, o início do frio está marcado para a sexta-feira (22), com a temperatura máxima caindo para 25º C e a mínima para 17º C. No sábado (23), a máxima não deve passar dos 17º C. No domingo (24), a temperatura mais alta chega aos 18º C e a mínima 8º C. 

Leia Também

Vereador diz que 54% das mortes de covid-19 são de pretos e pardos
Política
Vereador diz que 54% das mortes de covid-19 são de pretos e pardos
Com 1.646 casos em MS, Dourados começa a lotar hospitais com pacientes da covid-19
Saúde
Com 1.646 casos em MS, Dourados começa a lotar hospitais com pacientes da covid-19
'Turquinho' morre aos 86 anos em Ribas do Rio Pardo
Interior
'Turquinho' morre aos 86 anos em Ribas do Rio Pardo
Tudo na paz: Valdir Gomes diz que se entendeu com Papy e não terá mais desavenças
Política
Tudo na paz: Valdir Gomes diz que se entendeu com Papy e não terá mais desavenças