Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Cidades

Sem poder construir, Governo de MS quer ampliar celas dos presídios para reduzir superlotação

Hoje, são quase 19 mil presos e apenas 8 mil vagas disponíveis

09 junho 2019 - 18h10Por Maressa Mendonça

Com  a segunda maior população carcerária do país, o governo de Mato Grosso do Sul pensa em ampliar as celas já existentes ao invés de construir novas unidades prisionais. O objetivo é a economia.

A informação é do secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira. Segundo ele, hoje são 8 mil vagas disponíveis no Estado para quase 19 mil presos.

Videira destaca que esta solicitação não é nova, mas estava “parada” no Ministério da Justiça há anos. A intenção é retomar as negociações com Sérgio Moro. “Nós ampliamos as celas e aproveitamos a estrutura já existente: os muros, os poços, as estações para tratamento de água”, disse.

A preocupação com falta de vagas prisionais no Estado está se intensificando em meio às discussões sobre o projeto de Lei 882/2019, conhecido como “Pacote Anticrime” proposto por Moro.  

Isto porque, dentre outras coisas, uma das consequências deste projeto é a “inclusão” maior de pessoas dentro dos presídios. “Nossa preocupação não é só a inclusão, mas a socialização”, finalizou o secretário.

NOVO PRESÍDIO

Uma nova unidade prisional, com capacidade para 603 vagas, está pronta em Campo Grande. O novo presídio da Gameleira, que deverá ser administrado exclusivamente por agentes penitenciários, ainda não está operando.

Leia Também

Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Cidades
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Geral
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Política
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais
Geral
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais