Menu
domingo, 07 de março de 2021
Geral

Rifada pelo MDB, Simone mantém candidatura ao comando do Senado

Com isso, partido da sul-mato-grossense deve negociar cargos com o Democratas

27 janeiro 2021 - 20h33Por Thiago de Souza

O MDB cogita desistir de apoiar a candidatura de Simone Tebet ao comando do Senado, na noite desta quarta-feira (27). Apesar de não contar com o apoio do próprio partido, a sul-mato-grossense garante que vai seguir na disputa. 

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga, destacou que outras legendas não mantiveram apoio a Simone, por isso o partido cogita negociar cargos importantes da mesa-diretora da Casa com o senador Davi Alcolumbre, que apoia Rodrigo Pacheco, do Democratas.

Ainda segundo Braga, existe a possibilidade do MDB liberar seus parlamentares para votarem em quem quiserem, mesmo Simone mantendo a candidatura. Segundo o G1, como a votação é secreta, caso o partido fechasse questão a favor de Simone, não haveria como identificar quem votou a favor ou contra a sul-mato-grossense. 

“A candidatura da nossa querida Simone Tebet foi construída por aclamação dentro da bancada em 12 de janeiro. Quando fizemos isso, estávamos diante de algumas expectativas e de algumas premissas, de apoiamento de alguns partidos. Esses apoiamentos vieram em parte e em parte não se confirmaram e hoje houve uma reunião de avaliação com os colegas senadores”, declarou Braga. 

A bancada do MDB conta com 15 senadores e é a maior da Casa. Ainda segundo o G1, após a reunião da bancada, Simone Tebet disse que manterá a candidatura à principal cadeira do Senado. Questionada sobre os votos dos colegas de partido, a senadora demonstrou desconforto. "Pergunta para o líder", respondeu.