Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Polícia

Padrasto é preso suspeito de estuprar, pela segunda vez, enteada grávida

A vítima relatou que já havia sido estuprada pelo padrasto, quando tinha 11 anos

30 abril 2019 - 16h21Por Da redação/D24Am

Um vigilante sanitário de 41 anos foi preso, na tarde desta segunda-feira (29), no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas (a 117 quilômetros ao norte de Manaus), suspeito de estuprar a enteada, uma jovem de 17 anos grávida. De acordo com a delegada Joyce Coelho, da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a vítima relatou, em depoimento, que já havia sido estuprada pelo padrasto, quando tinha 11 anos.

Desta vez, o crime voltou a se repetir, na manhã de ontem, na casa do suspeito, no bairro Tarumã, zona oeste da capital,segundo Joyce. Na ocasião, o homem esperou que a esposa dele saísse para trabalhar, para que pudesse estuprar a vítima. Depois de ser abusada sexualmente, a adolescente ligou para a mãe, relatando o ocorrido.

A partir disso, a mãe da jovem acionou policiais militares que foram até o suspeito. “A violência sexual no seio de uma família é, infelizmente, comum, mas a progenitora da moça não foi conivente com a situação. Ao tomar conhecimento do caso, indignou-se e acionou a polícia, imediatamente”, disse Joyce.

O vigilante sanitário, porém, viajou para Presidente Figueiredo, onde prestaria serviço pela empresa em que trabalha. A equipe de investigação se deslocou ao município, onde realizaram a prisão do homem. Conforme Joyce, o suspeito negou a autoria do crime, inicialmente, durante interrogatório, mas acabou confessando.

“Ele cometeu aquele velho hábito (dos criminosos) de jogarem a culpa na vítima, afirmando que ela queria se envolver na relação sexual, o que não consta no flagrante. Não é porque ela é mulher que estava à disposição”, disse. O suspeito responderá por estupro de vulnerável, sendo enviado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Leia Também

Relator da PEC da 2ª instância, Fábio Trad lamenta: 'não há articulação para aprovar o texto'
Política
Relator da PEC da 2ª instância, Fábio Trad lamenta: 'não há articulação para aprovar o texto'
Obstetra envolvida em morte de Sheyza dá caminhão como fiança e fica solta
Interior
Obstetra envolvida em morte de Sheyza dá caminhão como fiança e fica solta
Baleado na mão e no tórax, vítima do falso frete segue estável em UPA
Cidade Morena
Baleado na mão e no tórax, vítima do falso frete segue estável em UPA
Usuário de drogas é morto com tiro no pescoço no Itamaracá
Polícia
Usuário de drogas é morto com tiro no pescoço no Itamaracá