(67) 99826-0686
PMCG - REFIS 01 a 30/07/2019

'Advogado tem nojo de juiz parcial e democracia corre risco se Justiça sucumbir', diz Trad a Glenn

Fábio, que é jurista, acredita que as conversas entre Moro e Dallagnol sejam verdadeiras

25 JUN 2019
Thiago de Souza
19h26min
Foto: Reprodução Twitter

O deputado federal Fábio Trad (PSD-MS) criticou duramente o teor das conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil, entre o então juiz Sérgio Moro e os procuradores da Força Tarefa da Lava Jato. Em audiência com o editor do site, Glenn Greenwald, na Câmara dos Deputados, Trad diz que a democracia corre risco se a Justiça sucumbir.

No início de sua fala, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara, na noite desta terça-feira (25), Trad disse que é preciso ''despersonalizar'' os envolvidos nas conversas e se atentar para o que ele chama de um juiz ''trocando conversas com a parte contrária''.

O deputado disse que, hoje, o jornalista norte-americano divulga fatos que atentam contra um político de esquerda.

''Mas amanhã pode comprometer a liberdade de um líder de direita'', refletiu o parlamentar.

Fábio Trad entende que o debate sobre a relação entre juízes e as partes de um processo precisa ser amadurecido, sem se deixar contaminar por ''paixões personalistas''.

Sobre as conversas divulgadas pelo The Intercept Brasil, desde o dia 9 de junho, Trad disse que ''uma coisa é o vazamento das conversas, outra é a divulgação do vazamento'', que é assegurada ao jornalista pela Constituição.  Trad disse ainda que até agora.

O episódio, falou o deputado aos colegas e a Glenn Greenwald, é um grande teste para a democracia brasileira. Até o momento, Trad entende como reais a troca de informações entre Moro e procuradores.

''Ninguém ousou provar que as conversas são falsas... e advogado tem nojo de juiz parcial, seja o cliente dele de extrema direita ou extrema esquerda'', criticou Fábio.

 

Veja também