TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Resende dispara contra Bolsonaro após ligação entre Aids e vacina: 'beira ao ridículo'

Presidente Jair Bolsonaro propagou notícia falsa na semana passada sugerindo que as vacinas contra a covid-19 causam Aids

26 outubro 2021 - 09h30Por Rayani Santa Cruz e Adriano Bueno

Em entrevista na manhã desta terça-feira (26), o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende (PSDB) disse que o presidente Jair Bolsonaro foi totalmente equivocado e beirou ao ridículo ao divulgar fake news de que vacinas contra a covid-19 causam Aids. Bolsonaro sugeriu a história estapafúrdia em live na quinta-feira passada e causou indignação no país. 

"Acho que essa posição todos os especialistas já externaram. É realmente algo que mostra desacerto do governo em todas as questões que envolvem a pandemia", disse o secretário de saúde. 

Geraldo afirma que a posição tomada pelas redes sociais de excluir a publicação do presidente e suspender a conta dele por alguns é significativa. Além do repúdio de toda a comunidade científica no Brasil, "que mostra que a fala é totalmente equivocada e beira ao ridículo".

O secretário de saúde diz também que as equipes estão trabalhando intensamente para aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid em idosos.

"Muitos ainda se recusam a serem vacinados e nós sabemos que temos de quebrar essa resistência. Muita vezes até motivados ideologicamente. Nosso foco principal é fazer com que os idosos tomem a dose de reforço."

Geraldo Resende ficou conhecido nacionalmente no mês passado ao participar de audiência pública que discutia sobre projeto que visa o passaporte da saúde em Campo Grande. Na ocasião, ele chamou o público negacionista que protestava contra as vacinas na Câmara de Campo Grande de "nazistas e facistas da atualidade". O vídeo foi compartilhado milhares de vezes em todo o Brasil.

Veja o vídeo: