Maracaju III agosto verde 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 17 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Agosto Lilás II Governo Agosto 2022
Política

Único preso da Lama Asfáltica, Giroto não deve ser beneficiado com 'saidinha de Natal'

Defesa diz que ainda não tem nada neste sentido

16 dezembro 2019 - 15h00Por Rayani Santa Cruz

O ex-deputado federal e secretário de obras, Edson Giroto, pode passar o Natal na cadeia. Isso porque, até o momento, não há nada definido a respeito da saída temporária de Natal, que geralmente é concedida a presos com bom comportamento e cumprimento de um sexto da pena. 

As informações são da defesa do acusado. Preso há aproximadamente um ano e sete meses, Giroto está no Centro de Triagem de Campo Grande e integra a extensa lista de acusados na operação Lama Asfáltica, que culminou na sua prisão. 

Condenado há nove anos, dez meses e três dias em regime fechado por lavagem de dinheiro, ocultação de bens e corrupção passiva e ativa, ele provavelmente não terá o benefício da ‘saidinha’, já que precisa cumprir um sexto da pena para obter o direito, o equivalente a 1 ano e 5 meses. 

O advogado José Valeriano de Souza Fontoura não deu detalhes e foi muito sucinto. “Não tem nada ainda nesse sentido”, disse rapidamente.

Em setembro, ex-secretário de Obras teve pedido de liberdade negado após ter habeas corpus rejeitado por três votos a um, durante votação da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Um pedido anterior, no mês de junho, também foi negado pela ministra Laurita Vaz, do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Giroto é o único ainda preso na Operação Lama Asfáltica.