Menu
sábado, 16 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
ICMS 13 A 16/10
Política

Simone defende Bolsonaro após Alcolumbre dizer que vai segurar sabatina de Mendonça

O senador quer que a indicação de Mendonça perca validade, mas Tebet afirma que é preciso respeitar a democracia

13 outubro 2021 - 17h00Por Rayani Santa Cruz

A senadora Simone Tebet (MDB) saiu em defesa da celeridade da sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga aberta no STF (Supremo Tribunal Federal) com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello.

O posicionamento ocorreu no Twitter após o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), dizer que vai segurar a sabatina até 2023 a fim de ter outro indicado a cadeira.

Para Simone, a ação é contra a democracia e, apesar de ter se posicionado contra Bolsonaro nos últimos meses, a senadora afirma que o ato de Alcolumbre é abuso de poder.

"A indicação ao STF é do PR e obedece a critérios constitucionais. Cabe à CCJ sabatinar. Não é direito, mas dever do presidente da Comissão pautar. Numa  democracia, o poder é o da soberania do plenário. O atraso injustificado, sem motivação, caracteriza abuso de poder", diz a senadora. 

A "queda de braço" pela sabatina de Mendonça começou após o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, negar, na segunda-feira (11), um pedido para obrigar o Senado a marcar a data.

Mendonça foi indicado há três meses pelo presidente Jair Bolsonaro.