Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
ALMS
Cidades

Jovem com leucemia internada no CTI precisa urgente de doações de sangue

Mylenna tem dois filhos, Anny e Henry, e vem lutando por ela e pela família toda

28 fevereiro 2020 - 14h41Por Nathalia Pelzl

A funcionária pública Aparecida de Fátima Alves da Rocha Cochev, 45 anos, está em campanha para garantir o bem-estar da filha Myllena Alves Cochev, 22 anos, que está no CTI (Centro de Terapia Intensiva), precisando de doação de plaquetas para o tratamento da leucemia.

A descoberta da doença foi em 2018 e, desde então, tem sido um passo de cada vez. Segundo a mãe, Myllena também está com pneumonia e com bactéria hospitalar, o que agravou a situação da paciente.

“Está sendo uma luta contra o tempo. Ela, nos primeiros meses de tratamento, praticamente ficou hospitalizada, fizemos campanha por doadores de sangue e plaquetas e dois bingos para ajudar no tratamento. Myllena estava seguindo o tratamento na Clínica Prognóstica, fazia as quimioterapias e acompanhamentos até ser chamada para o transplante”, diz emocionada.

Cida, como é conhecida, fala que a filha precisou ser internada no começo do mês devido ao tratamento.

“Precisou ser hospitalizada no começo deste mês para uma quimioterapia mais forte (protocolo do tratamento), estava indo bem até que suas plaquetas e seus leucócitos começaram a baixar muito, chegando a zerar plaquetas. Devido a não ter imunidade, ela ficou muito debilitada e pegou pneumonia e bactéria hospitalar”.

Aflita, a mãe conta que, ontem (27), a filha foi encaminhada para o CTI. 

“Ela está entubada e sedada. Seu quadro clínico é muito crítico e precisa de plaquetas diariamente. Desde o início do tratamento, minha filha é uma guerreira, ela está lutando muito por ela, pelos filhos e por nós. Sempre confiou e acreditou que seria curada, que Deus tem algo muito importante pra vida dela”, garante.

Apesar de tudo, a servidora, assim como toda mãe, tem medo, mas se apega a fé e acredita que dias melhores virão.

“Eu não vou mentir, estou com muito medo, muito mesmo, mas nunca perdi minha fé e creio que a última palavra será dada por Deus. Sou muito grata a todos que estão nos ajudando desde o início. Eu creio no milagre e sei que todos que estão, neste momento, independente de religião, clamando e intercedendo pela Myllena”.

Ela finaliza reforçando o pedido de doação de plaquetas. “Eu sei que muitas pessoas, que mesmo não conhecendo minha princesa, vão doar plaquetas, pedir doação pra ela”.

Quem puder e tiver interesse em ajudar pode procurar o Hemosul, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304 – Centro, em nome de Myllena Alves Cochev, hospitalizada no CTI da Clínica Campo Grande.

Leia Também

Kit prevenção à covid-19 só será prescrito por médico e autorizado por paciente
Cidades
Kit prevenção à covid-19 só será prescrito por médico e autorizado por paciente
OMS vê primeiros resultados de testes com medicamentos para covid-19
Saúde
OMS vê primeiros resultados de testes com medicamentos para covid-19
Campo Grande e MS têm, de longe, melhores números contra coronavírus do País
Saúde
Campo Grande e MS têm, de longe, melhores números contra coronavírus do País
Mais uma mulher denuncia perseguição pela ‘dupla do carro cinza’
Polícia
Mais uma mulher denuncia perseguição pela ‘dupla do carro cinza’