Menu
sábado, 23 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Política

Com apenas 2,6%, Mandetta é 'atropelado' por Bolsonaro em pesquisa

Sul-mato-grossense vai viajar para o Nordeste para tentar reverter fiasco de popularidade

30 julho 2021 - 18h44Por Thiago de Souza

O Paraná Pesquisas testou diversos cenários para a corrida eleitoral em 2022. No entanto, em nenhuma delas, o sul-mato-grossense, Luiz Henrique Mandetta chega perto do presidente Jair Bolsonaro. 

O levantamento, que ouviu 2.010 eleitores, dos dias 24 a 28 de julho, mostra que o ex-ministro da Saúde tem desempenho pífio em qualquer cenário. Porém, o desempenho fica pior com a presença do atual presidente. 

Foram três os cenários testados pelo instituto com Bolsonaro e Mandetta. Neles, o Paraná Pesquisas alterna concorrentes, ora com Datena, ora com Simone Tebet. 

No primeiro cenário, que inclui Lula; José Luiz Datena; Ciro Gomes; João Doria, Simone Tebet e Rodrigo Pacheco, Bolsonaro aparece com 32,7% das intenções de voto, contra apenas 1,8% de Mandetta. 

No segundo questionamento, entra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), no lugar de Doria e saem Simone Tebet e Rodrigo Pacheco. Neste caso, o atual presidente tem 32,8% contra 2,1% do ex-ministro da Saúde. 

Na terceira simulação, disputam Lula, Bolsonaro, Ciro Gomes, Datena, Mandetta e Eduardo Leite. Neste caso, Bolsonaro continua com 32,8% das intenções enquanto Mandetta amarga 2,6%.

Mandetta só melhora sua pontuação quando é testado um cenário sem Lula nem Bolsonaro. Sendo assim, Datena lidera com 26,5% dos votos, seguido de Ciro Gomes, com 21,1%; João Doria, com 8,1%; Eduardo Leite, com 4,4% e finalmente Mandetta, com 3,2%. 

O campo-grandense, que chegou a ter boa popularidade ao deixar o Ministério da Saúde, inicia, em agosto, uma caravana pelo Nordeste, a fim de reverter sua baixa popularidade. Ele se apresenta como 3ª via em relação a Bolsonaro e Lula, mas só faz críticas ao atual presidente da República.