Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
Política

CPI da Energisa: relógios começam a ser retirados para perícia

Mesmo com suspensão das atividades da Assembleia os medidores serão recolhidos

18 março 2020 - 10h47Por Rayani Santa Cruz

Os 300 consumidores de Campo Grande sorteados para terem os relógios periciados pela CPI da Energisa já começam a ter a retirada nesta quarta-feira (18). Apesar de as atividades da Assembleia Legislativa terem sido suspensas por 15 dias, essa parte do trabalho continua.

Conforme o relator da CPI deputado Capitão Contar (PSL), os equipamentos passarão por perícia na Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos. A Energisa tem um prazo de sete dias úteis para retirar os 200 relógios. “A partir daí haverá transporte para a universidade que dará início à análise. Tudo isso enquanto a Assembleia cumpre a determinação de hoje sobre a suspensão de 15 dias. Então o fato de a Assembleia não funcionar, não afeta os trabalhos que acontecem externamente a Casa”, reforçou Contar.

Em reunião extraordinária, os integrantes da CPI da Energisa deliberaram a suspensão dos prazos para conclusão das investigações sobre eventuais irregularidades nas contas de energia elétrica no Estado. 

O presidente da Comissão, deputado Felipe Orro (PSDB) explicou que apesar da suspensão, os trabalhos administrativos da CPI continuam. “Nosso relator já tinha uma programação apresentada e nós vamos seguir essa programação”, disse.

Acompanhe todas as notícias referentes ao trabalho da comissão clicando aqui. 

 

Leia Também

Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Cidade Morena
Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Cidade Morena
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Cidade Morena
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande
Cidade Morena
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande