Menu
sábado, 25 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Política

Repetitivo: Bolsonaro volta a atacar urnas eletrônicas e TSE

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, presidente novamente questionou segurança das urnas

25 julho 2021 - 10h39Por Rayani Santa Cruz

Ontem (24), o presidente Jair Bolsonaro apelou novamente em favor do voto impresso e afirmou que "não dá para termos" eleições no formato atual, repetindo insistentemente que as urnas eletrônicas a qual fora eleito não são confiáveis. Bolsonaro também voltou a atacar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

Conforme publicação do Terra, Bolsonaro voltou a repetir a apoiadores do 'cercadinho' que irá provar riscos de fraude nas eleições."Na quinta-feira vou demonstrar em três momentos a inconsistência das urnas, para ser educado. Não dá para termos eleições como está aí." O presidente disse não ver democracia no que chamou de "eleições sujas", em referência ao sistema.

A Polícia Federal não encontrou até o momento registros de investigações sobre fraudes envolvendo a urna eletrônica desde que o método de votação foi adotado, em 1996. O TSE também afirma não haver registro de fraude comprovada envolvendo a urna eletrônica desde que ela foi adotada.

O presidente do TSE também voltou a ser alvo de Bolsonaro, que questionou o que Barroso teria feito ou "negociado" para que lideranças no Congresso se voltassem contra a PEC do voto impresso. "É inadmissível o ministro presidente do TSE, do Supremo, dentro do Congresso, não sei o que ele negociou, o que ele falou, porque rapidamente ele cativou grande parte dos líderes, se apaixonaram por ele, não sei o que ele ofereceu. E no dia seguinte trocaram os integrantes da comissão especial que analisa a PEC do voto impresso. Dá para desconfiar ou não dá?", disse Bolsonaro.

"Não façam isso por mim, minha vida aqui, não queiram. Mas pode ter certeza, que eu vou cumprir meu mandato até o último dia, só Deus me tira daqui", disse ainda Bolsonaro aos apoiadores, como já falou em outras oportunidades.