TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Política

Vereadores mais uma vez se desentendem por questão de requerimento

Em ano de eleição, as brigas e discussões de todos os lados viram protagonistas

28 maio 2020 - 11h45Por Rayani Santa Cruz

A sessão desta quinta-feira (28), na Câmara de Campo Grande, mais uma vez teve desentendimento entre vereadores da base do prefeito Marquinhos Trad (PSD) e oposição. O motivo é o mesmo e corriqueiro há algumas semanas: apresentação de requerimentos.

Hoje, o vereador Papy, do Solidariedade, que tem como pré-candidato à Prefeitura o ex-secretário de obras Marcelo Miglioli, apresentou um documento do tipo mais uma vez. O problema é que o requerimento foi exposto após o horário permitido, e causou certa confusão.

Papy usou o microfone e afirmou que protocolou o requerimento nesta manhã, e que estranhava o fato dele não estar na Mesa Diretora. Ele reclamou e solicitou a apresentação de forma verbal, sem dizer o teor do requerimento.

Como estava no final da sessão, o vereador Otávio Trad (PSD) comentou que, pelo regimento interno, o horário de apresentar requerimento já havia passado.

Papy leu o artigo 158, parágrafo segundo do regimento da Câmara, e afirmou que o pedido era legal. Enquanto isso, Chiquinho Telles (PSD) discordava ao fundo do Plenário.

Mas, o vereador Eduardo Romero (Rede), que presidia a sessão, esclareceu ao vereador que a Casa de Leis já estaria em outro rito (no quarto) e pediu para que o documento fosse apresentado na próxima terça-feira.

“Já encerramos a ordem do dia e, pelo rito, não há mais votação de requerimento e de projetos. Peço a vossa excelência que traga esse requerimento na próxima sessão, e no rito legal, dentro do cumprimento das normas”, explicou.

Houve descontentamento, algumas reclamações de lados opostos, mas ao final Papy concordou. “Protocolamos ainda hoje, e na próxima sessão vou apresentar dois requerimentos. Esse, e mais um que já está pronto”, finalizou.